Ikue Mori

electrónica

Uma das mais versáteis compositoras e improvisadoras nova-iorquinas, Ikue Mori desenvolveu uma técnica pessoal extremanente inovadora que combina samplers com máquinas de percussão. A solo ou em colaboração com John Zorn, Fred Firth, Zeena Parkins e Jim Stanley, Ikue Mori tem revelado um talento imprevisível e uma criatividade ímpar.
Mori editou vários álbuns a solo e integrou as formações de projectos como Fukuko, Tohban Djan e The Worlds of Love.
Nos anos 70 fez parte do movimento No Wave, integrando o colectivo DNA, com Arto Lindsay.